Este site utiliza cookies. Continuando a navegar está automaticamente a autorizar os mesmos. Saber mais Continuar

Outro caso, outro exemplo de dedicação 

“A vida da D. M... é extremamente complicada, quer no que diz respeito à sua saúde, quer ao contexto pessoal em que se encontra. É verdade que falho muito no envio dos relatórios. Seriam tão rotineiros que não sinto interesse em enviá-los. Ela é uma pessoa muito doente e muitas vezes o nosso encontro resume-se a uma conversa, eu sentada numa cadeira e ela deitada na cama. Os assuntos das conversas são extremamente dolorosos e só a grande fé que ela tem e o filho mais novo a seguram neste mundo. Peço desculpa pelo não envio dos relatórios, mas que escrever neles? Para agravar o sofrimento em que vive uma das filhas, solteira, foi vitima de um grave AVC isquémico e o estado em que ficou é desolador. E a dor de uma mãe perante tal situação não tem medida.”